Vida na Casa
Estou há meses para escrever este post. A Vida é tão intensa aqui na Casa de Viver que muitas vezes não sobra tempo para sentar e escrever como eu quero escrever: com tempo para poder contar para você direitinho como é o dia a dia aqui. Quero fazer justiça a toda a Vida, o Amor, a Comunidade que floresce aqui todos os dias.

E hoje foi um dia tão especial aqui na Casa que eu não podia deixar de compartilhar, mesmo que eu não consiga me estender muito. Algumas cenas deste dia:

Eu acabei de ganhar um abraço do Jorge, 6 anos. Foi tão espontâneo que eu fiquei emocionada. Desejei um bom fim de semana para ele enquanto ele saía com a mãe e a irmãzinha e sorria. E ouvi ele falando para a mãe: “Eu gosto dela!”. Só isso já valeria o dia. Mas não foi só isso.

Uma meia hora antes, assisti a um nascimento: a monografia da mãe do Jorge, boa parte dela escrita aqui na Casa de Viver no último mês. Enquanto eu e ela assistíamos às folhas escritas saindo da impressora, ela me dizia que só conseguiu terminar dentro do prazo graças à Casa de Viver. “Como é que eu ia fazer isso com a bebê em casa?”, disse ela. Só isso já valeria o dia. Mas teve mais.

De manhã, enquanto eu corria para terminar uma tradução, me chamaram no salão do coworking. Parecia sério, fui correndo. E em 15 minutos fiquei sabendo de dois bebês que estão vindo e de um que acabou de chegar.

E os dias transcorrem assim por aqui: cheios de amor e de vida.

Carina Lucindo Borrego

Deixe Seu Comentário

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta